Nova Ubiratã

EXPOUBIRATÃ: DO SUCESSO A FALÊNCIA. 27 DE SETEMBRO LEMBRA A DATA DA PRIMEIRA EXPOUBIRATÃ

UM EVENTO QUE ACABOU POR FALTA DE COMPETÊNCIA DA ADMINISTRAÇÃO

Publicado em: 27 de Setembro de 2019
Foto Por: ARQUIVO
Fonte: UBTNEWS
PARQUE DE EXPOSIÇÃO EM 2007

A data de 27 de setembro lembra a abertura da primeira EXPOUBIRATÃ e da PRIMEIRA FESTA DO PEÃO BOIADEIRO EM NOVA UBIRATÃ, em 27 de setembro de 2007.

 

Exatamente a 12 anos atrás, o Município comemorava os seus 12 anos de emancipação politico-administrativa, e já despontava como um dos Municípios que apresentavam os maiores índices de crescimento no Estado de Mato Grosso. Mesmo com muita dificuldade o Município buscava seu espaço no cenário nacional no setor agropecuário, e já em 2007 se despontava como o 1º lugar em produção de arroz e o 5º lugar em produção de soja no Estado e o 7º no Brasil.

 

Nesta época formou-se uma Comissão para Organizar uma exposição com o objetivo de divulgar esse crescimento para o Estado e o Pais. Formada por  pessoas de diversos setores da sociedade e com apoio do Sindicato Rural de NOVA UBIRATÃ, da Câmara e Prefeitura Municipal de NOVA UBIRATÃ e da ACENU, foi então organizada a I Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de NOVA UBIRATÃ, a I EXPOUBIRATÃ e a I FESTA DO PEÃO DE BOIADEIRO, de 27 a 30 de setembro de 2007.

 

Nascendo para ser uma das grandes festas do estado de Mato Grosso e pronta para entrar no cenário do rodeio Mato-grossense foi então  construída uma estrutura ampla para ser o palco do melhor rodeio do Médio Norte já em sua primeira edição. Visando  agregar entretenimento, diversão, conhecimento, tecnologia, gastronomia, festa de rodeio e shows, a I EXPOUBIRATÃ já nasceu grande com um parque de exposição com uma boa infraestrutura, que até 2012 proporcionou aos expositores a segurança e o conforto necessários para a apresentação de seus produtos e serviços.

 

Também tinha uma adequada estrutura arquitetônica que facilita à população tanto na visitação dos stands quanto no acesso à praça de alimentação, parque de diversões e arena de rodeio.

 

Hoje porém tudo isso ficou no passado e na lembrança desses bons tempos. Lamentavelmente o Parque de Exposições hoje se encontra praticamente abandonado. Parte da Infraestrutura como a arena e os bretes, que foram construídos com madeira de lei (itauba) para durar anos,  foram desmontados e a madeira simplesmente sumiu sem que se desse uma explicação, demonstrando uma total falta de respeito com quem contribuiu para construção desse espaço tão importante para o Município.