UTI aérea vai gerar economia anual de R$ 10 milhões ao Estado

Esta será a primeira UTI aérea do Executivo Estadual

Publicado em: 18 de Setembro de 2019
Foto Por: assessoria
Fonte: assessoria

O Governo de Mato Grosso deve economizar R$ 10 milhões ao ano, assim que a aeronave modelo Chayenne II XL entrar em operação. Esta será a primeira UTI aérea do Executivo Estadual, cujos reparos e adaptações devem ser concluídos até dezembro deste ano. Juntamente com outros veículos e aeronave, ela passou a integrar oficialmente a frota do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) por meio de termos assinados na manhã desta terça-feira (17.09).

Com motores turboélice, capacidade para dois tripulantes e seis passageiros e autonomia de seis horas e 30 minutos de voo, a Cheyenne II XL já estava sob tutela do Estado e o termo de fiel depositário foi concedido pela Justiça Estadual com aval do Ministério Público (MPE-MT). Já a aeronave Baron 58, cuja requisição para integração à frota do Ciopaer foi autorizada pela Justiça Federal de Mato Grosso, havia sido apreendida durante operação de combate ao tráfico de drogas realizada pela Polícia Federal em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá).

O Ciopaer recebeu ainda um caminhão-tanque Ford F-4000 com capacidade para transportar dois mil litros de combustível, equipado com GPU externa para acionamento das aeronaves e luzes de balizamento para locais onde não existe heliponto. O veículo foi doado pelo Comitê Interinstitucional composto pelo Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (TRT-MT), Ministério Público do Trabalho da 23ª Região (MPT-MT) e Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso (OAB-MT).

Além disso, foram adquiridas três caminhonetes Hilux, no valor total de R$ 420 mil, com recursos oriundos do leilão do avião modelo CESSNA, ano 1974, de propriedade da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT). A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT) foi parceira na realização do leilão. O Cessna estava há cinco anos sem utilização nas operações de segurança pública, pois foi substituído pela aeronave prefixo PP-HAR, apreendida em março de 2018, com 350 kg de drogas.

O coordenador do Ciopaer, coronel PM Juliano Chiroli, ressaltou que as ações refletem a preocupação em reduzir custos, priorizando a qualidade de serviços prestados à população. “Tudo isso é fruto do trabalho incessante dos servidores do Ciopaer, do Governo do Estado como um todo e das instituições parceiras, às quais agradeço pela contribuição”.

A união de esforços foi endossada pelo governador Mauro Mendes. “Todos somos servidores e estamos aqui para servir ao público. Temos a prova de que quando nos unimos, conseguimos atingir este objetivo principal de atender à população, que agora terá uma UTI aérea”.

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, é muito importante que os órgãos do Governo e dos Poderes Judiciário e Legislativo trabalhem com o mesmo foco. “Nós conseguimos estas parcerias em função da credibilidade conquistada pelas instituições de segurança e agradeço muito pela confiança depositada, pois vamos atender quem mais necessita”.

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, afirmou que o MPE irá auxiliar sempre que possível na recuperação de recursos ao Estado. “Nossa visão é recuperar os ativos financeiros e devolvê-los para serem revertidos em serviços para os cidadãos”.

Para a presidente do TRT-MT, desembargadora Eliney Veloso, parte da missão institucional do órgão promover ações afirmativas de cidadania, com foco no fortalecimento da qualidade de vida da população. “A Justiça do Trabalho se sente feliz em poder contribuir com o aprimoramento das atividades realizadas por essa unidade tão importante que é o Ciopaer”.

Operações de resgate

O Ciopaer opera no estado há 13 anos. Entre janeiro e agosto deste ano, a unidade já participou de 635 operações e recuperou 80 veículos. Ao todo, foram voadas 1.191 horas em 2019, sendo 672 de helicóptero e 519 de avião, e, apoio a operações da segurança pública e meio ambiente. O piloto John Cleiton Venera foi resgatado por uma equipe da Força Aérea Brasileira (FAB), em dezembro de 2018, com o apoio do Ciopaer, juntamente com o copiloto Marcelo Balestrin.

Os dois haviam saído de Pimenta Bueno (RO), mas o Cessna 182P em que estavam perdeu o contato com o controle aéreo quando faltavam 120 km para chegar à Capital. Presente na cerimônia de entrega, John Venera fez um agradecimento à equipe e enalteceu os investimentos feitos. “O fortalecimento das operações aéreas é fundamental para salvar vidas, assim como ocorreu comigo”.