Mato Grosso

Operação contra desmatamento que teve em Nova Ubiratã aplica multa de R$ 33 milhões em 4 cidades

Abafa

Publicado em: 21 de Setembro de 2018
Foto Por: Ciopaer-MT
Fonte: Aline Dessbesell G1 MT e Ubiratã News
Operação 'Abafa' foi feita nas cidades de Nova Ubiratã, Feliz Natal, Vera e Cláudia — Foto: Ciopaer/MT

Uma operação contra desmatamento aplicou multa de R$ 33 milhões em quatro cidades no norte de Mato Grosso. Segundo o Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), do Corpo de Bombeiros, a operação foi realizada entre os dias 11 e 19 de setembro. O resultado foi divulgado nessa quinta-feira (20).

A operação 'Abafa' foi feita nas cidades de Nova Ubiratã, Feliz Natal, Vera e Cláudia. A finalidade foi coibir os crimes ambientais na zona rural, como desmatamento e degradação ambiental, através da queima ilegal e incêndios florestais.

A ação integrou mais de 20 servidores da segurança e do meio ambiente. Foram utilizadas várias viaturas, além de dois aviões e um helicóptero.

Os fiscais definiram as cidades a serem fiscalizadas depois de identificarem queimadas recentes por meio de mapeamentos feitos com auxílio de imagens de satélite.

Segundo o coordenador da operação, o tenente-coronel Dércio Santos, que também é comandante do BEA, Nova Ubiratã e Feliz Natal são as cidades com mais casos de áreas degradadas.

O Aguia se deslocou para a averiguação de quatro coordenadas identificadas para a devida fiscalização, no entanto, ao longo do transcorrer da operação outras grandes áreas totalizando ao menos, mais quatro pontos de irregularidades ambientais (queimadas), foram contatadas pela equipe no municipio de Nova Ubiratã.

Através do Cadastro Ambiental Rural (CAR), os membros da operação conseguiram identificar os donos das áreas fiscalizadas. Os proprietários vão responder pelos atos.

Mato Grosso ainda está no período proibitivo de queimadas na zona rural. O prazo foi prorrogado de 15 de setembro até o dia 1º de outubro

. Além da multa, que varia entre R$ 1 mil até R$ 7,5 mil para áreas de pastagens e agricultáveis por hectare. Quem desrespeitar a proibição, pode pegar pena de 6 meses a 4 anos de prisão.

Nas áreas urbanas é crime o ano inteiro. Denúncias podem ser feitas no telefone 193.

Confira a reportagem:

http://www.ubiratanews.com.br/Noticias/3/Helicoptero-apoia-em-fiscalizacao-ambientais-em-operacao-em-nova-ubirata/

 

“Fiscalizamos uma área de aproximadamente 30 mil hectares com estimativa de multa de R$ 33 milhões. Foi muito produtivo, aumentamos área fiscalizada em 400%”, declarou o tenente-coronel.