Agricultores familiares da CTB trancam BR 163; mobilização pode durar até 15 dias

Publicado em: 11 de Julho de 2013

A promessa foi cumprida. Depois de prepararem o terreno durante a quarta feira, um numero expressivo de agricultores familiares ligados a confederação dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil trancaram nas primeiras horas da manhã desta quinta feira o trafego na BR 163, proximidades da ponte do Rio Teles Pires. Este é o principal acesso para o norte de Mato Grosso, assim como o alto fluxo de veiculo carregados com a produção rumo ao portos de Santos e Paranaguá. Conforme as lideranças de 14 pólos sindicais, existe um grande descaso das autoridades estaduais e federais ligadas ao setor da agricultura familiar, exemplificando de que, alguns Projetos de Assentamentos e Acampamento, estão a espera de legalização das áreas ocupadas ou até mesmo a destinação destas famílias para áreas desapropriadas e até mesmo áreas da própria União. “Existe uma pauta bastante extensa e queremos chamar a atenção da imprensa e de órgãos governamentais ligados a agricultura familiar e à regularização fundiária. “Não é justo alguns destes projetos existirem há mais de 14 anos e até o momento nenhuma ação por parte da União tenha sido tomada, estamos em completo abandono, morando as margens de estradas vicinais ou em áreas sem as mínimas condições de produtividade”, comentou Antônio Gomes um dos lideres do movimento. Não está sendo permitida a passagem de veículos pesados, utilitários ou de passeio, sendo liberada a pista apenas para imprensa, policia e ambulâncias. A organização prevê a liberação a partir das 11.30 horas até as 13.00 horas quando volta a ser fechada até as 17.00 horas. Após este horário haverá a liberação e em assembléia a definição se a BR 163 volta a ser fechada na sexta feira, caso seus objetivos não tenham sido atendidos. “Se for preciso podemos permanecer mobilizados por até 15 dias”, finalizou uma das lideranças.