Nova Ubiratã

NOVA UBIRATÃ: MP denuncia prefeito por uso indevido de carro oficial e dirigir sob efeito de álcool

Prefeito pode ser cassado por ato de improbidade de administrativa

Publicado em: 30 de Setembro de 2019
Foto Por: MONTAGEM/câmeras
Fonte: Lucione Nazareth/VG NOTICIAS
Imagens das câmeras de segurança mostram Prefeito ingerindo bebida alcoólica antes de dirigir veiculo oficial

O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou com Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Nova Ubiratã (a 506 km de Cuiabá), Valdenir José dos Santos (PR), por utilização indevida de veículo oficial e por dirigir sob efeito de álcool. A ação foi proposta no último dia 19 de setembro.

De acordo com a ação, movida pela promotora de Justiça, Fernanda Pawelec Vieira, em 04 de agosto de 2018, em um sábado, o prefeito foi flagrado com a caminhonete S-10 da Prefeitura no posto de combustível Xingu. “Pelo fato de ser sábado já se verifica que a caminhonete não estava sendo usada para serviço. Mas, mesmo que se acredite que o sr. prefeito réu estava trabalhando no sábado, o comportamento filmado nos revela, aos menos, que não deveria!”, argumentou a promotora na ação.

Conforme Pawelec, no dia em questão, Valdenir estava com os filhos e teria ingerido bebida alcoólica. “As imagens filmadas no citado estabelecimento comercial são muito claras. São diversas câmeras de segurança que mostram o sr. prefeito chegando com a caminhonete S-10 de propriedade do município, no dia 04 de agosto, tomando uma cerveja com algumas pessoas que estavam naquele posto de combustível e, logo após receber mais duas latas de cerveja, sai dirigindo o veículo público”, diz trecho da ação.

A promotora destacou que naquele dia, o prefeito teria percorrido 374 quilômetros após ter ingerido a bebida alcoólica. Por percorrer a longa distância para fins particulares, o gestor em tese cometeu outro crime: autorização indevida de abastecimento da caminhonete com valores públicos. “A questão em tela é o exemplo mais claro do abuso praticado em desfavor do contribuinte e de todos os cidadãos, notadamente daqueles que diariamente tem de enfrentar longos percursos a pé e de bicicleta, sem qualquer regalia ou mordomia semelhante” argumentou Fernanda Pawelec.

Ainda, segundo ela, Valdenir José, na fase de Inquérito Civil confirmou estar com a caminhonete da Prefeitura no dia 04 de agosto de 2018. Na ação, a promotora requer a condenação do prefeito Valdenir José por ato de improbidade administrativa como também algumas sanções sendo elas: ressarcimento integral do dano; perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de 8 a 10 anos; pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial; proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos.

Outro Lado – O #vgnoticias entrou em contato com o prefeito Valdenir José dos Santos, porém, não conseguiu pelo fato da Prefeitura funcionar apenas meio expediente das 07 horas às 13 horas, de segunda a sexta.