COSEMS PEDE IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRMA BRASIL CONTA COMIGO EM MT

Publicado em: 30 de Junho de 2020
Foto Por: UBTNEWS
Fonte: UBTNEWS

O Presidente do COSEMS-MT – Conselho de Secretarias Municipais de Saude de Mato Grosso,, Marco Antonio Norberto Felipe, cobrou na ultima sexta-feira, uma ação por parte das autoridades Estaduais e Federais sobre a necessidade de implantação em Mato Grosso do Programa Brasil Conta Comigo, do Governo Federal. Segundo Marco Felipe, o COSEMS juntamente com a Secretaria de Estado de Saúde, de forma bipartite, vem adotando todas as medidas recomendadas pela OMS no combate ao COVID-19.

“O  COSEMS, juntamente com a Secretaria Estadual de Saúde vem pactuando de forma bipartite a prestação de assistência e manejo clínico dos casos suspeitos e/ou confirmados acometidos pelo Novo Coronavírus  e as medidas necessárias durante a Emergência de Saúde Pública de Interesse Nacional para atendimento da população de nosso Estado”, destaca Marco.

Com o aumento dos casos no Estado, a preocupação dos Secretários de Saúde é com  a necessidade de ampliação imediata dos leitos de UTI, além dos equipamentos, medicamentos, a infra-estrutura. Porém, outro problema que vem sendo enfrentado é quanto aos profissionais de saúde devido ao grande numero de afastamentos desses profissionais hoje existente contaminados pelo vírus, o que já vem comprometendo o funcionamento dos leitos de UTI.

O Programa BRASIL CONTA COMIGO, foi uma ação criada para recrutar profissionais de saúde para o Estado do Amazonas para suprir a falta de profissionais de saúde naquele Estado, podendo ser estendidos para outros estados se necessário.

O COSEMS manifestou via oficio esta preocupação, enviando correspondência para todos os Senadores de Mato Grosso, Ministério Publico Federal, CONASEMS, SES-MT, AMM – Associação Mato-grossense dos Municípios, Ministro da Saúde, Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Procuradoria de Justiça de Mato Grosso e AL-MT, solicitando apoio para implementação do programa em Mato Grosso.

Estamos preocupados com a agilidade nos processos de contratação dos trabalhadores que atuarão neste momento emergencial. Principalmente por estarmos contabilizando solicitações em numero significativo de afastamento dos profissionais nos serviços existentes infectados pelo COVID 19 já comprometendo o funcionamento de leitos de UTI”, asseverou Marco em entrevista a este site. Uma reunião deverá ocorrer nesta quarta-feira (01/07) em Brasilia com autoridades Estaduais e Federais para discutir o assunto.