01 de julho de 2022

Nova Ubiratã

Mato Grosso

Fórum Sindical ameaça greve caso o governo não pague RGA

Foto por: Gazeta digital

Em ato público na porta da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (25), o Fórum Sindical Estadual cobrao pagamento da Revisão Geral Anual (RGA), atrasada desde 2018. Servidores ameaçam greve, caso não consigam o direito.

Servidores da Saúde estavam representados pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (Sisma). Ao GD, a presidente da Sisma, Carmem Machado, alegou que o governo tem condição de realizar a recomposição salarial e que a categoria está exigindo somente o que é de direito.

"Estamos fazendo uma reivindicação que é justa, que inclusive o próprio governo apresentou recentemente nessa Casa de Leis a meta fiscal do quadrimestre, o que demonstra claramente que nos temos condições sim. Os cofres estão abarrotados de dinheiro e isso vem sendo publicizado pelo próprio governo. Nós não estamos pedindo aumento de salário, nós estamos pedindo única e somente a recomposição salarial, que é legal e possível de ser feito", pontuou.

Os servidores alegam ainda que não estão preocupados com a opinião do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União). Segundo ele, o parlamentar vem se equivocando em suas falas'. Eles 'ameaçaram dar o troco' no parlamentar nas próximas eleições, caso reivindicações não sejam atendidas. "Ou os deputados estão com o trabalhador, ou estão contra o trabalhador", destaca a presidente.

Carmem ainda cita a falta de estrutura na categoria da Saúde no estado, que vem fazendo anúncios de obras realizadas em hospitais diariamente e não valorizam os servidores que atuam na área.

"Vejam bem a dificuldade, fazem 21 anos que não há concurso no Estado, como fazer saúde sem gente? Com uma categoria totalmente prejudicada no ponto de vista salarial, no ponto de vista de condições de trabalho, nós não temos na rede psicotrópicos, nós não temos se quer um dipirona”, desabafou. 

Para Botelho, a mobilização na porta da AL, ‘não tem serventia de nada’, já que é inconstitucional a RGA sair da Casa de Leis e somente o governo do estado tem autonomia no recurso. 

"Eu sou de coisas positivas, que dá resultado, nós votarmos nisso não vai resolver em nada, porque quem manda a RGA  é o governo do estado, o supremo já definiu isso, quem tem autoridade para resolver isso é o executivo, então se realizarmos, não vai adiantar de nada, apenas criar um cavalo de batalha que não vai levar em lugar nenhum", pontuou.  

Fonte: Gazeta digital

Escrito por: Gazeta digital

Somos o Ubiratã News, um site de notícias que tem o prazer
em dar a notícia, receber as opiniões de vocês amigos
leitores, onde podemos debater ideias