06 de maro de 2021

Nova Ubiratã

Nortão

AFROUXAMENTO - Com restrições, Prefeitura de Sinop libera comércio e academias

Aulas continuam suspensas até dia 30 de abril, conforme documento divulgado nesta segunda-feira

A prefeita de Sinop Rosana Martinelli

Foto por: MidiaNews

A prefeita de Sinop Rosana Martinelli (DEM) afrouxou as medidas de prevenção ao avanço do novo coronavírus, autorizando a abertura do comércio em geral na cidade, como bares, restaurantes, academias e feiras-livres. As empresas precisam cumprir as regras sanitárias.

 

Mesmo com o relaxamento do isolamento social, a prefeitura manteve a situação de emergência.

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou até este domingo (5) três casos confirmados do coronavírus em Sinop. No cenário estadual existe um óbito em decorrência do novo coronavírus e 60 casos confirmados da doença.

 

O decreto autorizou o funcionamento do comércio em geral, varejista ou atacadista, incluindo-se, bares, restaurantes, lanchonetes, conveniências, padarias e demais estabelecimentos de gêneros alimentícios.

 

A prioridade permanece sobre os sistemas de entrega (delivery), bem como acrescentando-se o serviço de vendas online ou por telefones, nas quais os consumidores poderão retirar no local ou agendar entrega e retirada.

 

Segundo o documento, também podem se manter as atividades relacionadas ao comércio varejista da construção civil, empresas de construção civil, materiais de construção, tintas, materiais elétricos e afins, bem como produtos agropecuários, venda de insumos, medicamentos e produtos veterinários.

 

O decreto autoriza a abertura de academias e congêneres. Também a realização de feiras-livres de pequenos produtores em ambiente aberto.

 

O decreto autoriza o funcionamento das empresas de borracharia, oficinas de manutenção, postos de molas, recapadoras e reparos mecânicos de veículos automotores.

 

O novo documento mantém o funcionamento das empresas pertencentes ao setor hoteleiro de Sinop, desde que adotas as providências como: realização dos processos internos preferencialmente em sistema home office, sendo que, na impossibilidade, deve ser respeitada a distância mínima de dois metros entre os pontos de trabalho.

 

Diariamente, o setor hoteleiro deve enviar à Secretaria Municipal de Saúde informações acerca dos hospedes.

 

Medidas de limpeza

 

As empresas devem ampliar, de forma geral, a frequência de limpeza de pisos, corrimãos, maçanetas e banheiros, bem como reforçar as medidas de higienização dos ambientes internos e externos dos estabelecimentos, utilizando-se de água sanitária ou cloro para desinfecção dos ambientes, com intervalo máximo de três horas.

 

Devem disponibilizar locais com água e sabão para lavar as mãos com frequência e disponibilização de álcool na concentração de 70% para funcionários e clientes. Também promover a organização de equipe para orientação dos consumidores no tocante da efetiva higienização das mãos.

 

Se houver permanência de pessoas no interior do estabelecimento, a exemplo dos restaurantes, bares, lanchonetes, limita-se à 50% de sua capacidade, incluindo-se a utilização de mesas e consumo no seu interior. 

 

Deve-se adotar medidas para impedir aglomerações, tais como a manutenção de distância mínima de 2 metros entre pessoas, bem como em mesas, no estabelecimento.

 

Evitar aglomerações e/ou filas internas e externas, adotando medidas se necessário, como a distribuição de senhas, continua uma obrigatoriedade às empresas. Quando possível, elas devem realizar atividades de forma remota mediante o uso de ferramentas tecnológicas.

 

Outra exigência é que se deve manter locais de circulação e áreas comuns com os sistemas de ar condicionados limpos (filtros e dutos) e, obrigatoriamente, manter pelo menos uma janela externa aberta ou qualquer outra abertura, contribuindo para a renovação de ar.

 

Manutenção da suspensão

 

Na Educação, o decreto manteve suspensas até 30 de abril as atividades escolares da rede municipal de Ensino, bem como as da rede particular.

 

O atendimento ao público em todos os órgãos da administração direta, indireta e autárquica do Município está suspenso até o dia 30 de abril, podendo ser prorrogado se necessário.

 

Entretanto, a Secretaria Municipal de Saúde e aos órgãos a ela vinculados continuam trabalhando. Suspensas as concessões de férias, licenças prêmios e afastamentos aos profissionais vinculados Saúde.

 

As disposições do novo decreto estão no documento 073/2020, datado da última sexta-feira (3) e passa a vigorar já nesta segunda-feira (6).

Fonte: MidiaNews

Escrito por: BRUNO GARCIA DA REDAÇÃO

Somos o Ubiratã News, um site de notícias que tem o prazer
em dar a notícia, receber as opiniões de vocês amigos
leitores, onde podemos debater ideias